100 sentido sem coração

De repente me vi em um quarto, quadrado. Sim, quadrado.
E então, mas todos os quartos não são quadrados? Sim, se estivermos pensando automaticamente, mas tenho tirado as coisas do automático e colocado no manual. O quarto é quadrado porque preciso de três cantos.
Então vamos ao quatro. Em um canto eu, no outro o passado, no terceiro canto a merda dos ditos “santos” e no outro o judiciário.
Alguém já te apontou o dedo na sua cara? Sim? Então você deve saber a sensação. É isso. Imagina esse três seres me apontando o dedo na cara. O passado justificando o presente, os “santos” tentando me colocar uma cruz, que até mesmo Cristo não carregou sozinho e no terceiro canto o judiciário dando uma sentença humanamente desumana. Agora imagina esse quarto sem janela e sem porta. Não tinha para onde eu correr. Foi aí então que me lembrei, de um filme que assisti, estando à mulher em apuros ela resolveu pegar a arma e atirar na cabeça, porém antes que ela fizesse isso seu perseguidor, recuou. Sabe por quê? Porque ele queria fazer o “serviço”. Foi aí então que a mulher em apuros percebeu que essa seria o trunfo dela. Infelizmente, eu não gosto de roteiros escritos então peguei a arma e atirei na minha cabeça, assim acabou a festa do trio. Taí..! Fiquem com o cadáver e façam bom uso.
Hoje sou de todas as cores e de todos os amores. (Isso seria romântico se não fosse trágico).
Afinal de contas, quem morre não tem passado, cumpre a sentença e vira santo.

                                                                                     AMORim
Marcadores: , , | edit post
Reações: 
0 Responses

Postar um comentário

Deixe aqui as impressões do seu coração, pois são importantes para mim.

  • Onde estará o meu amor?

    Fidelity

    Velocidade da luz

    Abrazame

    Poucas palavras

    ... e nesse caminho me perdi e me encontrei
    Não sei em que parte do caminho
    Começou a ave comer minhas sementes
    Olho para trás e não encontro o início,
    Onde comecei a perder-me.
    Ou melhor, onde comecei a me encontrar.
    Tanto faz
    Ainda há caminho