Não é do o meu feitio deixar de amar, mas posso aprender a viver sem esse amor. Darei ao mar esse encargo e sei que ele se encarregará de fazer o trabalho bem feito, porque amanhã colocarei  em uma garrafa esse pedido e lançarei sobre ele esse meu fardo. Talvez brevemente,  alguém encontre essa garrafa, e ao abri-la o pedido será concedido. Sei disso porque nunca vi uma garrafa com um pedido dentro, na beira da praia ser desprezada por alguém.
Marcadores: , , 0 comentários | | edit post
Reações: 
Passou por mim e sorriu

Nunca fui fã de música portuguesa e conheço a penas uma cantora de Portugal que é Maria João, linda voz e interpreta também músicas brasileiras. Quando ouvi essa música, interpretado por outra cantora portuguesa, Deolinda, me perfurou a alma de tão linda que é e temos que reconhecer a bela música. Achei também uma interpretação feita do refrão.
 Par aqueles que tem coração e alma afinada, ouça e curta.
 Deolinda
Composição: Pedro da Silva Martins

Ele passou por mim e sorriu,
e a chuva parou de cair,
o meu bairro feio tornou-se perfeito,
e o monte de entulho, um jardim.

O charco inquinado voltou a ser lago,
e o peixe ao contrário virou.
Do esgoto empestado saiu perfumado
um rio de nenúfares em flor.

Sou a Mariposa bela e airosa
 (efémera, mas preciosa)
Que pinta o mundo de cor de rosa
(que dá sentido à vida)
eu sou um delírio do amor
(a mariposa é a personificação do amor)
sei que a chuva é grossa
(não é fácil amar...)
que entope a fossa
(deixa-nos exaustos)
que o amor é curto e deixa moça
(amores fortes, quando acabam deixam sempre alguma mágoa)
mas quero voar por favor
(no entanto, como força da natureza, amar é obrigatório e inescapável.)

No metro, enlatados, corpos apertados
suspiram ao ver-me entrar.
Sem pressas que há tempo,
dá gosto o momento,
e tudo mais pode esperar.

O puto do cão com seu acordeão,
põe toda a gente a dançar,
e baila o ladrão,
com o polícia p'la mão,
esvoaçam confetis no ar.

Sou a mariposa bela e airosa,
que pinta o mundo de cor de rosa,
eu sou um delírio do amor.

Sei que a chuva é grossa, que entope a fossa,
que o amor é curto e deixa mossa,
mas quero voar, por favor!

Há portas abertas e ruas cobertas
de enfeites de festas sem fim,
e por todo o lado, ouvido e dançado,
o fado é cantado a rir.

E aqueles que vejo, que abraço e que beijo,
falam já meio a sonhar,
se o mundo deu nisto e bastou um sorriso,
o que será se ele me falar.

Sou a mariposa bela e airosa,
que pinta o mundo de cor de rosa,
eu sou um delírio do amor.

Sei que a chuva é grossa, que entope a fossa,
que o amor é curto e deixa mossa,
mas quero voar, por favor!

Sou a mariposa bela e airosa,
que pinta o mundo de cor de rosa,
eu sou um delírio do amor.

Sei que a chuva é grossa, que entope a fossa,
que o amor é curto e deixa mossa,
mas quero voar, por favor!



Marcadores: , , 0 comentários | | edit post
Reações: 
Bem-me-quer, malmequer
Os pensamentos e as palavras vêm à mente, mas as vezes o problema é escrever, principalmente quando é para falar de sentimentos, fica mais complicado. Sabe aquele dia que você não sabe se é doce ou amargo, não que isso seja um problema, porque adoro gosto agridoce, mas é uma mistura de azedo e suave, de amor e desamor, de sol e chuva, não é tristeza nem alegria, mas são sentimentos que afloram do peito e que emanam pelo ar. É como correr da chuva, é como comer pimenta e sair correndo para tomar um copo de água é como estar alguém longe, mas sentir a sua presença é o sentimento da brincadeira malmequer ,bem-m-equer, você torce pelo bem-me-quer, se der bem-me-quer, você acredita e der malmequer você diz _“que bobagem”!
Marcadores: , 0 comentários | | edit post
Reações: 
Nascer do Sol
Realeza/PR
                            Créditos da foto: Dagmar Amorim
                                                        
Se você ama o silêncio, fique longe de mim. Não contemplarei o nascer do sol sem fazer qualquer consideração.
Marcadores: , 0 comentários | | edit post
Reações: 
Faz de Conta

Vamos brincar?
Brincar de faz de conta?
Faz de conta que você  desenhou para mim um coração nas nuvens!
Que o sol nasceu hoje para iluminar seus passos!
Que hoje choveu para lavar meu telhado!
Que ouvi sua voz no vento!
Faz de conta que somos crianças?
Vamos dar um selinho?
Que nosso beijo é inocente!
Você levou a sério nossa brincadeira
Por isso crescemos
Não dá mais para brincar de faz de conta.
Marcadores: , , 0 comentários | | edit post
Reações: 
Rosa Azul (2)

Tola, eu!!!
Deus não enxugou minhas lágrimas
Enviou-me  um anjo dizendo
A rosa azul que tanto procuras, tola criança, está dentro de ti mesmo,,,não percebes? Não percebes mesmo?
Como perceber se não houver  quem me diga?
Agora entendo a razão das lágrimas
Elas  continuaram a cair
Para regar a rosa azul que há dentro de mim
Agora entendo a razão da cor
Ela é azul, porque é única
Agora sei Deus
Tens  ouvido minhas lágrimas. Sempre.
Marcadores: , 1 comentários | | edit post
Reações: 
  • Onde estará o meu amor?

    Fidelity

    Velocidade da luz

    Abrazame

    Poucas palavras

    ... e nesse caminho me perdi e me encontrei
    Não sei em que parte do caminho
    Começou a ave comer minhas sementes
    Olho para trás e não encontro o início,
    Onde comecei a perder-me.
    Ou melhor, onde comecei a me encontrar.
    Tanto faz
    Ainda há caminho