Balas
Ainda essa semana estava indo almoçar com amigos e no trajeto, dirigindo meu carro, parei no farol e como todos que conhecem o transito em Sampa, tem aquelas pessoas que param e deixam no retrovisor do carro um pacotinho bem embalado com balinhas. No geral eu não compro porque não gosto dessas balas, aliás, quando eu era criança, não que eu tenha deixado de ser, e ganhava balas eu sempre oferecia a minha mãe, mas ela não aceitava, e eu me perguntava por que ela não gostava de uma coisa tão deliciosa,talvez a coisa mais deliciosa que inventaram. Hoje eu cumpro o mesmo ritual dos adultos, não aceitando balas. Bem, mas o que me chamou atenção não foram as balas. Cada um tem uma estratégia para ganhar o cliente, e posso dizer que esses vendedores ambulantes são criativos. Alguns dão duas balas para experimentar, outros são super educados, outros se vestem como se fossem a uma festa e no caso dessa senhora, que colocou balas no meu retrovisor, foi fato de ter uma mensagem escrita.

QUANDO TE VI, PAREI
QUANDO PAREI, SORRI
QUANDO SORRI, AMEI
QUANDO AMEI, SOFRI

Bem, foi esse verso que me fez comprar as balas, acredita? Mal sabe essa senhora que eu pagaria muito mais pelo preço estipulado.
Coisas de criança!!!
Marcadores: , , , | edit post
Reações: 
0 Responses

Postar um comentário

Deixe aqui as impressões do seu coração, pois são importantes para mim.

  • Onde estará o meu amor?

    Fidelity

    Velocidade da luz

    Abrazame

    Poucas palavras

    ... e nesse caminho me perdi e me encontrei
    Não sei em que parte do caminho
    Começou a ave comer minhas sementes
    Olho para trás e não encontro o início,
    Onde comecei a perder-me.
    Ou melhor, onde comecei a me encontrar.
    Tanto faz
    Ainda há caminho



  • Eu

    Minha foto
    Sou um livro aberto faltando algumas páginas. Escrevo poucas vezes em preto e branco, muitas vezes colorido, vai depender sempre da cor que há no tinteiro, meu coração.

    Corações que passaram por aqui

    Vem comigo

    Passei aqui para dizer ...